Alguns dos maiores desafios enfrentados pelas empresas e seus gestores são o planejamento e controle de cargas e a roteirização das entregas.

Empresas aperfeiçoam seus processos de distribuição para conquistar a preferência e a confiança dos clientes com o propósito de alcançar metas cada vez mais ambiciosas e resultados altamente positivos. E aquelas que apostam em eficiência têm mais chances de se destacar no mercado e elevar sua lucratividade com o aumento da produtividade.

Investir em boas práticas para otimização e controle de cargas deixa de ser apenas um item importante e ganha um viés mais estratégico e competitivo para os negócios. A logística vem se tornando extremamente estratégica, permitindo que uma empresa se destaque perante a concorrência.

Uma das principais funções da área de logística é zelar para que o produto certo, na quantidade certa, na hora certa, no lugar certo e pelo menor custo possível chegue até o cliente. Se a logística falhar em sua função primordial, pode colocar em risco a imagem da empresa, além de gerar uma série de prejuízos financeiros, tanto para ela como para os clientes. Afinal, atrasos nas entregas dos produtos é um péssimo sinal.

Ocorrências desse tipo ainda são recorrentes, e as causas geralmente estão associadas a erros nos processos e planejamentos logísticos. Problemas técnicos e imprevistos infelizmente acontecem. Contudo, equívocos humanos são os grandes responsáveis por questões como atrasos nas entregas ou a falta de itens e produtos nos pedidos. A falta de otimização dos recursos e no manuseio das cargas e, ainda, a ausência de uma tecnologia adequada para planejar rotas e entregas são exemplos de fatores muito comuns e que contribuem para encarecer o custo do frete.

Mas os impactos não são apenas financeiros. O problema ganha ainda mais intensidade quando o assunto é um produto que possui data de validade curta, como os alimentos e alguns produtos químicos, podendo colocar toda uma produção em risco.

O transporte é uma das principais funções logísticas e representa a maior parcela dos custos da categoria: cerca de 60%, em média, das despesas logísticas, o que em alguns casos pode significar duas ou três vezes o lucro de uma empresa.

Com mais planejamento, controle e o uso de tecnologias adequadas como aliadas, as empresas conseguem contornar esses fatores e optar por rotas mais eficientes para assegurar as entregas do produto certo, na quantidade certa, na hora certa, no lugar certo e pelo menor custo possível.

Como toda operação de transporte de mercadorias começa no estoque, saiba exatamente quais são os itens disponíveis, seu volume, peso, entre outras particularidades. O controle eficaz do estoque faz toda a diferença na cadeia de suprimentos e tem um papel de peso para minimizar e evitar perdas e custos no transporte e na distribuição, considerando que a equipe responsável consegue:

  • Planejar melhor as rotas de entrega;
  • Escolher os veículos mais adequados para cada carga.

Para reduzir perdas e otimizar processos na logística, a tecnologia é um excelente recurso de apoio aos gestores no intuito de conduzir seus negócios de forma eficiente, com maior controle e planejamento de cargas e de rotas.

Para que as empresas sejam capazes de fazer isso com maior precisão, uma boa alternativa é adotar ferramentas para o controle e manuseio do estoque e controle de cargas. Essas ferramentas integram diversas informações relevantes que podem ser consultadas na velocidade de um clique, automatizam tarefas, trazem mais agilidade e colaboram para um melhor domínio de todos os processos, buscando, assim, soluções viáveis com o uso de ferramentas eficientes para planejar e ter um controle mais acertado da cadeia de distribuição desde o seu início.

Planejamento e controle são cruciais para evitar logística reversa, desperdícios e problemas com a entrega de produtos errados. Planejar entregas é uma excelente estratégia para otimizar rotas e minimizar custos. Ao adotar roteiros bem planejados, a empresa consegue otimizar a distribuição, reduzir custos e garantir uma entrega segura para os clientes, possibilitando maior produtividade e eficácia.

São inúmeras as vantagens que essas ferramentas podem trazer para o planejamento e controle de cargas:

  • Facilitar e controlar o processo de carga e despacho de pedidos, desde a preparação da carga de um veículo, controle da rota e localização de um veículo  até o controle pós-entrega dos pedidos;
  • Controle das frotas e motoristas;
  • Controle de cubagem e pesos máximo e mínimo a serem carregados em um veículo;
  • Detalhamento de rotas por municípios e zonas de cargas;
  • Emissão de documentos (notas fiscais e documentos eletrônicos) por carga, determinando a carga a ser faturada;
  • Acompanhamento de uma carga com data prevista de entrega e data da entrega real;
  • Acompanhamento de pedidos;
  • Redução de custos por meio do planejamento de rotas e otimização de carga;
  • Maior visibilidade da cadeia logística;
  • Maior flexibilidade para fazer mudanças em planos de entrega.

Em resumo, investir em planejamento, organização e em tecnologia viabiliza maior controle para que gestores aperfeiçoem todos os processos da gestão de logística. Assim, é possível alcançar uma expressiva redução de perdas, ter melhores resultados e oferecer serviços de qualidade superior para seus clientes.

Compartilhe esse artigo nas redes sociais

Quer receber mais conteúdos como este?