A perda de estoque é uma das piores coisas que podem acontecer na gestão da operação de uma indústria. Em bom português, é dinheiro jogado fora e também desperdício de recursos valiosos. Isso sem contar atraso em entregas para clientes e todas as consequências que isso pode causar em uma relação. Bom, mas vocês sabem muito bem dos problemas em relação a esse tema. O que queremos tratar é da solução, ou seja, mostrar como é possível evitar que mercadorias sejam perdidas em seu armazém. Vamos lá, então.

De forma resumida, a principal alternativa para isso é a criação de regras para armazenagem bem claras, que guiem os operadores no dia a dia e garantam a integridade dos itens do seu estoque. 

Boas práticas para evitar a perda de estoque

Sem alguns cuidados fundamentais, não há como ter um controle efetivo sobre os itens e suas particularidades. Mas veja, então, algumas boas práticas para o armazenamento de mercadorias.

Cuide com a proximidade entre produtos

Isso é mais comum no setor químico, mas pode acontecer em outros também. Existem alguns produtos que não podem ficar um ao lado do outro, seja por características químicas ou até mesmo de odor que um possa deixar no outro. Há risco, inclusive, de explosão ou corrosão.

Nesse caso, a dica é mapear as características de cada produto e estudar para ver se há casos em que a proximidade pode ser perigosa. Caso exista, insira claramente esses detalhes nas regras de armazenamento, o que já vai evitar dores de cabeça no futuro.

Controle os prazos de validade 

Esse é um fator também primordial. Tenha um controle muito detalhado e claro da vida útil e do prazo de validade dos produtos armazenados no seu estoque. Assim, é possível criar um planejamento bem acurado para evitar perdas de estoque em seu armazém, pois sua empresa estará preparada para cada mercadoria.

Junto a isso, crie uma regra determinando que saiam sempre que possível os produtos que chegaram primeiro, ou seja, aqueles que estão mais perto de vencer. Dessa forma, então, você tem um controle mais seguro, pois tem uma maior garantia de que não deixará produtos vencerem.

Observe o limite físico da armazenagem

Mais um ponto a ser observado é o limite físico da armazenagem, ou seja, a capacidade de cada estrutura de receber determinados produtos ou a quantidade ideal de mercadorias que pode ser colocada em um mesmo espaço. Há itens que podem ser mais frágeis que outros, mesmo que nem sempre aparente. Por isso é fundamental fazer um mapeamento detalhado das características de cada mercadoria.

Aposte na tecnologia para fazer para evitar a perda de estoque

Por fim e para amarrar os três pontos anteriores, é necessário falar do papel da tecnologia nesse processo. Em um sistema de WMS, por exemplo, é possível cadastrar todas essas regras e deixar a ferramenta trabalhar sugerindo para os operadores onde cada item deve ser armazenado. Tudo de acordo com aquelas características que mencionamos anteriormente.

Portanto, não é necessário revisitar sempre um manual ou uma planilha para saber o que não pode ficar perto do que, basta apontar o coletor de dados no código de barras e seguir a orientação dada pela tecnologia. Dessa forma, sua operação ganha em agilidade ao mesmo tempo em que garante a integridade das mercadorias.

Quer saber mais sobre o WMS? Confira outros artigos em nosso blog, acompanhe nossas redes sociais e agende um papo com um de nossos especialistas. Estamos à disposição para tirar todas as suas dúvidas.

Compartilhe esse artigo nas redes sociais

Quer receber mais conteúdos como este?

Desenvolvido pela