Graças a tecnologia, gerir uma empresa atualmente é uma tarefa muito mais fácil do que era antigamente. Muitos nem se lembram disso, mas no passado não muito distante diversas atividades eram feitas de modo manual ou usando grandes livros para controle empresarial. Há quem se adaptasse a esse “sistema arcaico”, mas ele gerava muitos erros e inconsistências na gestão corporativa.

Hoje, as empresas contam com sistemas modernos e plataformas para auxiliar no dia a dia da organização. Dois exemplos claros de como a modernidade foi benéfica para as empresas são os sistemas ERPs e WMSs. Quem utiliza, pode confirmar: essas plataformas agilizam e automatizam processos, melhoram a produtividade e podem promover uma redução de custos. Mas uma pergunta que alguns podem ter: qual é a diferença entre esses e outros sistemas?

Neste artigo, publicado na seção de blogs da Softdata, vamos explicar a diferença entre ERP e WMS, além de mostrar como essas duas soluções podem funcionar juntas. A ideia é tirar as principais dúvidas sobre o assunto, mostrando que o tema é mais simples do que muitos imaginam. Você também vai entender os benefícios que uma empresa pode obter ao integrar esses dois sistemas juntos. Vamos lá?

O QUE É UM SISTEMA ERP?

ERP é a sigla para Enterprise Resource Planning, ou Sistema de Gestão Empresarial. Esse software tem como objetivo auxiliar a companhia a organizar os seus diversos processos. Depois de implementado, podemos entender essa plataforma como a “coluna vertebral” da companhia, conectando os seus diversos setores em um único ecossistema.

Entre as vantagens de um ERP, podemos mencionar:

  • Agilidade nos processos administrativos
  • Maior controle e padronização dos processos
  • Identificação e redução de erros
  • Redução de custos com a diminuição de desperdícios de materiais e mão de obra
  • Maior controle sobre o ciclo de produção
  • Aumento da produtividade
  • Maior organização financeira e fiscal

Portanto, um Sistema de Gestão Empresarial é essencial para qualquer organização que deseja prosperar e crescer de forma organizada e escalável. Ele traz benefícios que vão muito além dos custos de sua implementação e certamente vale a pena considerar a instalação de um ERP em sua companhia. Se você tiver dúvidas a respeito desse assunto, recomendamos a leitura deste artigo. Se preferir, pode entrar em contato diretamente com a gente para fazer as suas perguntas e entender como nós podemos te ajudar.

O QUE É UM SISTEMA WMS?

WMS é a sigla para Warehouse Management System, ou Sistema de Gerenciamento de Armazém. Esse é uma plataforma projetada para administrar as atividades, produtos e equipes de centros de distribuição e armazéns. A sua implementação aperfeiçoa a operação logística, garantindo total rastreabilidade das mercadorias em todas as suas movimentações, desde o recebimento até a expedição.

Os benefícios do WMS, dentro do seu escopo de atuação, são:

  • Automação de processos
  • Otimização em diversas áreas do armazém/centro de distribuição
  • Redução de custos
  • Maior satisfação de clientes

Quando corretamente implementado, o WMS pode trazer benefícios que vão além dos observados nos armazéns das empresas. Porém, o seu escopo de atuação é limitado aos centros de distribuição, embora o impacto realmente possa ser sentido em outros setores. Caso você queira se aprofundar no tema ou conhecer a fundos os benefícios do Sistema de Gerenciamento de Armazém, temos artigos específicos sobre esses assuntos. Se preferir, pode também entrar em contato conosco através deste link.

QUAL É A DIFERENÇA ENTRE ERP E WMS?

Recapitulado o conceito de ERP e WMS, talvez fique mais fácil entender quais são as diferenças entre esses dois sistemas. A primeira, e talvez mais óbvia, é o escopo de atuação de cada uma das soluções. É fácil perceber que o ERP possui uma abordagem mais completa, objetivando atender mais de um setor da empresa. Por outro lado, o WMS tem uma função clara: auxiliar as equipes que trabalham em armazéns e centros de distribuição, embora os benefícios possam ser sentidos em outros setores.

Portanto, escopo de atuação é a diferença primária entre esses dois sistemas. Embora algumas funcionalidades de ambos possam se sobrepor, o objetivo final do ERP e do WMS são diferentes em sua essência.

Outra diferença importante é o fato de o WMS trabalhar com informações em tempo real, já que o gerenciamento de estoques necessita dessa habilidade. O ERP, por outro lado, embora trabalhe com dados igualmente críticos, não precisa que as informações sejam compartilhadas em tempo real, na maioria dos casos.

Vale ressaltar, também, que o ERP é um sistema geralmente mais “completo”. A sua implementação com frequência traz diversos módulos integrados, já que a solução necessita conversar com outros setores. Já o WMS é uma plataforma mais “isolada”, demandando novas implementações para que o sistema seja integrado com novas áreas.

Dependendo do software que estamos lidando, pode ser que as diferenças entre o ERP e o WMS sejam mais ou menos claras. Também pode ser que outras distinções existam, pois isso depende muito de cada implementação. Porém, o importante é entender que essas são soluções diferentes, mas que podem se complementar caso os gestores desejarem.

COMO O ERP E O WMS PODEM TRABALHAR JUNTOS?

Agora que sabemos quais são as diferenças entre ERP e WMS, pode surgir a pergunta: “Como esses dois sistemas trabalham juntos?”. E esse é um ótimo questionamento, já que estamos falando de plataformas complementares e não excludentes. Ou seja: elas podem e definitivamente é uma boa ideia colocá-las para trabalhar juntas.

Existem vários exemplos em que essa integração pode ser benéfica. Imagine uma empresa que possui um ERP que aceita pedidos de venda ou ordens de produção. Se houver um WMS conectado ao sistema, é possível fazer com que esses pedidos ou ordens sejam diretamente encaminhados para o centro de distribuição ou armazéns, agilizando o processo de separação ou produção.

Outro ponto importante a ser destacado é o fato de sistemas produzidos por empresas diferentes poderem se conectar e trabalharem juntos. Mesmo que você utilize um WMS produzido pela Softdata, a integração com um ERP de terceiros (ou da própria Softdata) pode funcionar perfeitamente.

Portanto, há diversas ocasiões em que a integração entre o ERP e o WMS pode trazer vantagens competitivas para o negócio. Trata-se de um “casamento perfeito” para as corporações que possuem a demanda pelos dois sistemas. Buscar a integração entre eles certamente só renderá bons frutos para o negócio.

COMO NÓS PODEMOS AJUDÁ-LO?

As diferenças e semelhanças entre um sistema ERP e WMS ainda não estão claras para você? Não se preocupe! Nós, da Softdata, possuímos as duas soluções e podemos ajudá-lo a entender melhor o que a sua corporação precisa. Desde 1994, desenvolvemos softwares de automação industrial para empresas de diversos ramos de atuação. Por isso, acreditamos fortemente que podemos ajudá-lo.

Afinal, as nossas ferramentas funcionam de forma personalizada e permitem uma completa integração entre as áreas envolvidas. Essas características geram mais agilidade, produtividade e organização, algo que qualquer organização deseja para a sua empresa e equipe.

Portanto, caso deseje obter mais informações sobre as nossas soluções de WMS e ERP, não hesite em nos procurar. Você pode fazer isso clicando nos links de cada um dos sistemas logo acima ou entrando em contato conosco através desta página. Se preferir, na página de contato também oferecemos um e-mail, telefone e Skype para que você possa conversar com a gente e tirar todas as suas dúvidas. Esperamos o seu contato!

Compartilhe esse artigo nas redes sociais

Quer receber mais conteúdos como este?

Desenvolvido pela